amor além dos poemas de amor
(IX - Roupas no varal)


Quando meu avô morreu,
eu conhecia ser criança.

Mais nada!

Da janela vimos um silêncio
que só há nos editais da morte.

Chegou um carro preto.
Lembro que era bem carro
e bem preto!
Alongava-se em carro e cor
quanto mais olhando...

Surgia pra avisar...
Diziam ser Elias,
um rapaz que eu tinha medo!
Tanto ouvir a família falar.

Nosso quintal era que me lembro
mais largo que o imenso!

Eu estava assim de lado, avizinhado,
encostado ao muro sem saber participar.

O céu ventava roxo ameaçando chuva
e o quebranto dos telhados.

Assustado, vi mamãe correr
entre a primeira gota de chuva
e as lágrimas que não eram as últimas.

Ela vinha do anúncio
para o fundo do quintal, colher apressada,

nossa roupa no varal.





Cristiano Siqueira


(Foto de Flávio Damm)

16 comentários:

Anônimo disse...

Seguramente,Cristiano Siqueira é um dos maiores poetas de nosso tempo!Estou sempre por aqui.Abraço,poeta.E obrigado!!

Tarcísio de Mello.

Menino de papel, Menino de asas disse...

Sabor saudade por aqui... Sim, Cristiano é show!

Anônimo disse...

EU TE AMO! SEU ESTÚPIDO!

Giz de Cera - Fruição e arte - Barbacena - MG disse...

/cristiano! a lágrima e a chuva molharam minha alma...admiro muito vc.parabéns!

Mara faturi disse...

"O céu ventava roxo ameaçando chuva
e o quebranto dos telhados'
POSSO ROUBAR PRA MIM??!! LINDOOOOOO DEMAIS!!
Adorando tudo por aqui;0
Bom lugar pra visitar, para voltar,
abraço!

Mara faturi disse...

"O céu ventava roxo ameaçando chuva
e o quebranto dos telhados'
POSSO ROUBAR PRA MIM??!! LINDOOOOOO DEMAIS!!
Adorando tudo por aqui;0
Bom lugar pra visitar, para voltar,
abraço!

Eliane F.C.Lima disse...

Cristiano,
O belo é mais belo quando é simples. A gente, que também é poeta, lê com inveja e pensa: como é que eu não pensei nisso? Eu me sentiria pequena, se não tivesse crescido muito ao ler essa beleza. Estou voando feito fosse balão de gás. E vou embora, nas nuvens.
Eliane F.C.Lima (Poema vivo - http://poemavida.blogspot.com)

Eline disse...

Poema belíssimo!
A infância olhando arregalada todos os avôs do mundo!

Eliane F.C.Lima disse...

Cristiano,
Não sei quais são suas crenças, mas desejo que sua noite de Natal seja de muita paz. Mas, interesseira que só vendo, aposto, também, para você, em um 2010 cheio de ventura e de poemas magníficos.
Eliane F.C.Lima

Cristiano Contreiras disse...

Caro, xará

Muito expressivo, sensivel e interessante seu espaço!

Gostei e já sou seguidor, parabéns pelo talento! feliz 2010!

Luana Lins disse...

Impressionante seu ritmo de escrever. Estou sempre lendo. Muito bom!
Abraços.

非凡 disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

continuidadedosparaques disse...

delícia Cristiano, sua poesia melhora de dia em dia...

somebody disse...

酒店經紀人,

菲梵酒店經紀,

酒店經紀,

禮服酒店上班,

酒店小姐,

便服酒店經紀,

酒店打工,

酒店寒假打工,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工經紀,

制服酒店經紀,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工,

制服酒店經紀,

continuidadedosparaques disse...

Cristiano, eu estou gostando muito de como vai evoluindo sua escrita... Essa naturalidade que está ganhando realmente se aproxima do tom do haikai, embora a forma seja outra. Parabéns!!!

Jéssica Amâncio disse...

tristemente lindo como a vida continua. e a chuva vem.