amor além dos poemas de amor (V - 3 por 4)

alegro ma non troppo

haikais são
lançados
ao rio
da lira
que entorna
e amorna o amor.

fábulas
mitos da
vida nas
mãos percorridas:
dorso do alvor.

soltem-se
versos e
credos das
bocas aflitas de
deus indistintos
olhos de ator.

exú, com
platão de
cupido
dançando
quadrilha em
el salvador.

canta que
dança e que
canta que
canta e que
dança que
gira-e-não-
gira no en-
torno do sou.

nada tem mais unidade que a
falsa verdade da sábia
mentira de
ser quem eu sol.


Cristiano Siqueira


(Foto de Evgen Bavcar)

8 comentários:

waleska disse...

Adoro poemas que surgem formado de palavras aparentemente jogadas no ar e caprichosamente juntadas pelo vento. Poemas que surgem como rodamoinhos no meio da rua num fim de tarde de outono que só podem ser assistido por quem se propõe a ver o tempo. Lindo seu poema. Parabéns!

bia martins disse...

por aqui...

um bjo! ^^

Gueixa disse...

Olá Poeta....
Que bom que Deus colocou você no mundo! Melhor ainda...em meu caminho...ta bom...ta bom...No Twitter.
Poeta, que bom vc existir.
Obrigada.
Teté

JuLeal disse...

Linda a última estrofe.
E obrigada por me sinalizar caminhos novos...Adorei tomar conhecimento da existência do Bavcar. Gracias.

Thaís disse...

lindo... seus poemas têm rítimo, suas palavras parecem dançar...

Stefânia disse...

uma bela música para esta noite de sábado :}

Eline disse...

Perfeita sincronia!
Pura melodia!

somebody disse...

酒店經紀人,

菲梵酒店經紀,

酒店經紀,

禮服酒店上班,

酒店小姐,

便服酒店經紀,

酒店打工,

酒店寒假打工,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工經紀,

制服酒店經紀,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工,

制服酒店經紀,