amor e sangue!

arranca minha aorta!
rasga e serve na adaga
de teu coração!

o crânio de meu peito
trauma e cerebelo
sem direção!

acrobatas de sangue
sangram ilusões!
quero que o amor

sangre...

mas não estanque
os corações!



Cristiano Siqueira
(Foto de Jean Baptiste Mondino)