Amor à existência

Na madrugada de olhos vivos
De onde sobram lástimas

Me retiro na hipocrisia de um sorriso.

Não há nada que subsista
Entre a morte e o sono

Que descanse a existência...


Cristiano Siqueira


(Arte de Aline Siqueira)