amor à palavra

entortei palavra
por amor coubesse
no ouvido

queria a forma
dum tímpano
com tons entristecidos

procurei sua orelha
nas orelhas dos livros,
explicar não pude
o que eu sentia...

fiz partitura em poesia
mas num cabia
o arranjo das dores
entre as linhas!

e ouve de mim
meu ser calado,
cansado não ter dito
o inalcançável.


Cristiano Siqueira


(Foto de Ivana Andrade)