amor e abandono

desde que tu chegaste
e depois partiste, enxergo
diferente...

no entreato de tua permanência
colhi metáforas na madrugada
da qual sonhava durante o dia

noites extensões da noite
em que eu te conhecia...

pudera saber deste meu músculo
que pulsa venoso ao peito
minúsculo, nem mais um coração!

na inércia de todas as dúvidas
ou se te procuro nos olhos
inquietos de quando fujo,

o silêncio compreende tua boca
mas não consegue calar a minha...


Cristiano Siqueira
(Foto de Blake Andrews)