amor amor

há o amor que não se diz
nem demonstra. fatal!
amor que nos remonta
à criação das quintessências.

há o amor além das mãos
entrelaçadas. nos espaços.
amor entre os corpos
e os corpos esse vácuo.

há o amor a nos unir
as línguas. delícias:
amor que se excita
em querer nos ver amar!

há o amor reinventando
nosso cotidiano. casual.
amor que nos despe no ar
e tua nudez na minha, veste.

há o amor que não começa
nem termina. permanece.
amor que sempre existiu,

mas vem nascendo devagar...


Cristiano Siqueira





(Foto de David Gibson)