Amor sepultado

No vale de tua cintura
Tu sepultas as mãos
De quem te amou...

Ao peito cruzo as minhas
E num gesto de vida:
– Toma! Enterra logo
Em ti, também meu coração!



Cristiano Siqueira
(Foto de Narelle Autio)